LOBOS FRONTAIS

 

Os lobos frontais (esquerdo e direito) constituem a porção mais anterior dos hemisférios cerebrais, perfazendo 2/3 do córtex cerebral.

O Lobo Frontal relaciona-se com a regulação e inibição de comportamentos e a formação de planos e intenções. As alterações provocadas no lobo frontal teriam como consequência dificuldades de atenção, concentração e motivação, aumento da impulsividade e da desinibição, perda do autocontrole, dificuldades em reconhecer a culpa, desinibição sexual, dificuldade de avaliação das consequências das acções praticadas, aumento do comportamento agressivo e aumento da sensibilidade ao álcool (sintomas positivamente correlacionados com o comportamento criminoso), bem como incapacidade de aprendizagem com a experiência (sintoma correlacionado positivamente com a elevada incidência de recidivas entre alguns tipos de criminosos).

Bibliografia:

http://www.psiquiatriageral.com.br/cerebro/texto9.htm
http://www.psiqweb.med.br/cursos/neurofisio.html
Livro de Psicologia – Ser Humano 12º ano, Porto Editora

Texto elaborado por Teresa F. Deus

«« Voltar

 

Livro de Visitas